Registro de Gaveta

Fig. RG1 - Registros de gaveta

Registros de gaveta

Válvulas são dispositivos destinados a estabelecer, controlar e interromper a descarga de fluidos nos encanamentos. Quando destinadas à água e de comando manual, são tradicionalmente designadas com o nome de registros. Assim os registros são equipamentos instalados nas tubulações destinados a limitar, impedir ou permitir o escoamento da água nas canalizações do sistema de abastecimento.

Em sistemas públicos de distribuição de água são geralmente utilizados registros de gaveta (Fig. RG1), que podem ser do tipo oval ou chato, este menos robusto e mais barato, mas que só deve ser utilizado para pequenas pressões de serviço, tanto menores quanto maiores forem os diâmetros.

A perda de carga nessas válvulas, quando completamente abertas, é desprezível. Este motivo e o custo relativamente reduzido explicam seu largo emprego em instalações hidráulicas prediais, nos barriletes, ramais de água, elevatórias de água, ar comprimido e vapor. 

Normalmente devem funcionar completamente abertos ou permanecerem totalmente fechados. Parcialmente abertas, produzem perda de carga elevada e sob certas condições, estão sujeitas à cavitação. Em algumas oportunidades, quando se pretende reduzir a descarga, alternando o ponto de funcionamento da bomba, são utilizadas com abertura parcial, de modo a criarem a perda de carga necessária para conseguir uma determinada vazão.

Além de não serem aconselháveis de um modo geral para regulagem de vazão, há o inconveniente para certas aplicações. É que, em alguns tipos menos aperfeiçoados, sua estanqueidade não é perfeita, quando a pressão é elevada e a temperatura do líquido, considerável. Assim tornam-se totalmente inconvenientes para instalações em trechos com escoamento forçado com pressão externa superior a interna. 

Tipos de registros de gaveta

Os registros são produzidos com duas bolsas, duas pontas ou dois flanges, de modo que possam ser adquiridos conforme o tipo de junta da tubulação em que o mesmo será instalado (Fig. RG2).

Fig. RG2 - Vistas em corte de registros de gaveta com bolsas, pontas e flanges, respectivamente

Em função do acionamento de manobras, são fornecidos com cabeçote ou com volante (Fig. RG3). O registro com cabeçote, somente manobrado com uma chave T que fica de posse do operador, é utilizado nos pontos de menor fiscalização, dificultando às pessoas estranhas movimentá-lo e o seu emprego é mais comum nas áreas das redes de distribuição. 

O registro com volante dispensa a chave T e, na realidade, é um registro com cabeçote acrescido neste de um volante para manobras de fechamento ou abertura. É utilizado em instalações de superfície, nas tubulações aparentes que geralmente existem nas estações elevatórias e de tratamento.


Fig. RG3 - Desenhos esquemáticos de registros de gaveta com cabeçote e com volante

Quando é difícil o acesso ao registro, especialmente nas subterrâneas, com ou sem caixas, o acionamento direto poderá ser executado da seguinte maneira:

  • Por chave T: por intermédio de uma haste de prolongamento, em instalações subterrâneas, na posição "de pé". Neste caso o acionamento por chave T sem haste de prolongamento, ou seja, atuando diretamente no cabeçote da válvula, embora muito utilizado, é desaconselhável;
  • Por pedestal de manobra nas instalações sob passarelas de manobra, na posição "de pé" (Fig. RG4). O emprego do pedestal de manobra é muito comum nas estações de tratamento.

Fig. RG4 - Acionamento com chave T e com volante

Para registros de grande diâmetro (válvulas de gaveta de ferro fundido nos diâmetros acima de 300 mm) os pedestais de manobra são provados de engrenagem para diminuir o esforço do operador (Fig. RG5), por redutor de engrenagens helicoidais, ou direto com by-pass.

O by-pass é uma derivação fixada de um lado e de outro da gaveta da válvula. Este dispositivo permite a manobra das válvulas de diâmetros superiores a 300 mm quando a diferença entre as pressões a montante e a jusante da gaveta atinge um valor que impede o acionamento direto.

NOTA: As válvulas de gaveta de diâmetros até 300 mm não necessitam a instalação de by-pass, mesmo para suas pressões máximas de serviço.

Fig. RG4(a) - Exemplos de registros com recursos auxiliares de manobra
 

Fig. RG4(b) - Foto de registro (800mm) com recursos auxiliares de manobra, 
acoplado a um sistema de proteção contra o golpe de aríete.