Hidrantes

Hidrante de coluna
Os hidrantes são utilizados na luta contra o fogo.  São instalados em pontos estratégicos das redes de distribuição, onde devem ser capazes de fornecer água em quantidade e com pressão satisfatórias. São fabricados o hidrante de coluna e o hidrante subterrâneo.

O hidrante de coluna é de mais fácil uso e localização, o que é importante cm casos de emergência, como são os incêndios (Fig. H2).

O hidrante subterrâneo fica por baixo dos passeios. É provido de cabeçote para ser manobrado por uma chave. Tem a vantagem de não oferecer problema para o pedestre nem de ser danificado por veículos (Fig. H1).

Figura H1 - Vista em corte de um hidrante de coluna modelo Bárbara. Ao lado (Figura H2) vista em corte de um típico hidrante de passeio ou subterrâneo

O HIDRANTE DE COLUNA CONVENCIONAL

Os Hidrantes de Coluna, padrão ABNT EB 669, são utilizados para fins urbanos e industriais, no abastecimento de água para combate a incêndio.

Os hidrantes de coluna convencionais completos são fabricados em ferro fundido e montados conforme mostrado na Figura H2. A conexão à rede de distribuição é feita com curva dissimétrica ou curva 90o com pé, interligada a coluna por um toco de tubo com flanges cujo comprimento dependerá da profundidade em que se encontrar a tubulação da rede, um registro com flanges, e uma extremidades bolsa/flange, dependendo do tipo de tubulação distribuidora.

O registro de gaveta fica instalado abaixo do nível do passeio público, abrigado em uma caixa de concreto subterrânea com tampão de passeio em ferro fundido. Essa caixa deverá ser inspecionada periodicamente para não acumular detritos os mais diversos, que possam retardar ou mesmo impedir a utilização rápida dos hidrantes. E a rapidez é fundamental para a eficiente utilização deste equipamento.

Esquema de instalação

Fabricados em geral para uma pressão máxima de serviço 10 kgf/cm2, o diâmetro interno da entrada de água, dotado de um flange, é de 75 ou 100 mm. A esse flange, liga-se, para aumentar a profundidade, uma curva dissimétrica, ou seja, não simétrica, com flanges, que pode ser usada tanto para redes de 75 mm como de 100 mm. As tomadas de água podem ser em rosca de 60 mm (diâmetro externo 82 mm e 5 fios) e rosca de 100 mm (diâmetro externo 127 mm e 4 fios), padronizadas no Brasil, para permitirem a continuidade do uso do mesmo equipamento nos caminhões dos corpos de bombeiros.

Seguramente os hidrantes de coluna serão fornecidos pintados de vermelho, conforme recomendação do Corpo de Bombeiros.
Opcionalmente o hidrante pode ser rosqueado no tubo de suporte, de modo a impedir a possibilidade de roubo por desaparafusamento do hidrante. Mediante consulta prévia ao fabricante, poderão ser fornecidos outros tipos de roscas, como também a possibilidade de fornecimento de vários tipos de engates rápidos no lugar da conexão rosqueada..

Existem modelos concebidos para não necessitarem de registros de manobra. Estes modelos proporcionam evidentes vantagens sobre hidrantes de coluna normais em ferro fundido. Notoriamente sua instalação é mais econômica, pois assim  não requerem o uso do registro de gaveta, e conseqüentemente, do uso de tampão de passeio de ferro fundido e da caixa de concreto necessária para a instalação do registro de gaveta. 

Funcionalmente também não haverá o inconveniente da caixa de concreto para abrigo da instalação do registro e, conseqüentemente, acumulação de lixo em seu interior, que poderiam atrapalhar a utilização rápida dos hidrantes
 

Figura H2 

Esquema em corte para instalação de um hidrante de coluna

HIDRANTE SUBTERRÂNEO 

Os hidrantes subterrâneos são utilizados no abastecimento contra incêndio, nos espaços urbanos e nas indústrias.

Dimensionamento

De um modo geral os hidrantes subterrâneos tem as seguintes características e dimensões principais conforme mostrado na Figura H3.

Entrada ou tomada de água através de uma bolsa conforme NBR 7674 de 75 mm, e a saída de água com um niple rosqueado de bronze fundido. Em geral a rosca nominal do niple pode ser de 50 mm, com diâmetro externo 67 mm e 5 fios, ou de 60 mm, com diâmetro externo 82 mm - 5 fios. Mediante consulta prévia, os fabricantes poderão fornecer outros tipos de engates rápidos e de roscas, especialmente na saída. A ligação à tubulação da rede é feita por intermédio de uma curva com flange e bolsa, dotada de pé. Conforme a profundidade da tubulação, a curva poderá ser curta ou longa.
O acionamento ou manobras são executadas por meio de chave T adaptável ao cabeçote do hidrante e o acabamento é a base de pintura com tinta betuminosa.
 

Figura H2

Esquema em corte para instalação de um hidrante subterrâneo