Rachel Louise Carson
(1907 - 1964)
  Bióloga marinha, zoóloga, escritora e ecologista estadunidense nascida na vila rural de Springdale, Pennsylvania, especialista em preservação ambiental e cujo trabalho principal, Silent Spring (1962), que trazia uma série de advertências sobre o meio ambiente, é geralmente reconhecido como o principal impulsionador do movimento global sobre questões ambientais. Aos 10 anos publicou seu primeiro trabalho, em uma revista literária infantil e passou a cultivar sua paixão pelo mundo natural e, conseqüentemente, pela Biologia. Formada em zoologia no Pennsylvania College for Women e na Johns Hopkins University, ensinou essa matéria na University of Maryland (1931-1936) e iniciou sua carreira no governo federal como bióloga no U.S. Bureau of Fisheries (1936), tornando-se editora-chefe de todas as publicações do departamento, seu sucessor, o Fish and Wildlife Service, (1936-1952). Como cientista e pesquisadora, foi autora de uma grande quantidade de livros sobre temas ecológicos. Seus livros sobre o mar, Under the Sea Wind (1941) e The Sea Around Us (1951), lhe deram o National Book Award em não ficção (1952) e junto com o The Edge da Sea (1955), são reverenciados tanto por sua bela linguagem como quanto por sua acuracidade científica. Com Silent Spring (1962), considerada uma das mais importantes obras do século XX e que se tornou um best seller de projeção internacional, ajudou a desencadear uma mudança de postura dos EUA e de outros países do mundo em relação ao uso de pesticidas e poluentes químicos e foi responsável pela levantamento mundial da questão da preservação do ambiente. Juntamente com o biólogo René Dubos, ela foi uma das pioneiras da conscientização de que os homens e os animais estão em interação constante com o meio em que vivem, e morreu em Silver Spring, Maryland.

Figura copiada do US FISH WIDLIFE SERVICE:
http://www.fws.gov/