Carlos II o Enfeitiçado
(1661 - 1700)
  Monarca espanhol nascido em Madri, último da casa de Áustria e cujo reinado trouxe a desintegração dos domínios espanhóis na Europa e provocou uma guerra para sua sucessão. Único filho de Filipe IV de Espanha e da sua segunda esposa Mariana de Áustria, depois da morte do pai (1665), assumiu o governo aos 14 anos, após um período (1665-1775) em que o país viveu sob a regência de sua mãe, Mariana da Áustria, encontrando a Espanha debilitada pelas sucessivas derrotas militares, pelo colapso econômico e social e as voltas com as ambições territoriais do rei francês Luís XIV nos Países Baixos. Último rei, da casa dos Habsburgos, da Espanha, Nápoles e Sicília, senhor de quase toda a Itália, exceto dos Estados Papais e da Sereníssima República de Veneza, e do império ultramarino castelhano, que se estendia do México ao Rio da Prata e incluía ainda Cuba e as Filipinas. ao assumir o governo procurou administrar as múltiplas intrigas existentes na corte e tentar procurar a paz com seus vizinhos. O principal problema, a questão do expansionismo francês, só foi controlada com a assinatura do Tratado de paz de Rijswijk (1697). Porém sem herdeiro direto, os últimos anos de seu reinado foram dominados pela problemática da sucessão. Então, pouco antes de sua morte, em Madri, decidiu que seu sucessor seria o Duque de Anjou, o Filipe de Bourbon, pretendente francês à coroa (1700), neto de Luis XIV, rei de França e de Maria Teresa de Áustria, infanta de Espanha. Essa indicação deu origem a guerra de sucessão espanhola (1700-1713) entre partidários de Filipe e do arquiduque Carlos da Áustria, cujo resultado foi o fim da dinastia dos descendentes da Casa de Áustria e o advento da dinastia dos Bourbons, na Espanha.

Figura copiada do WIKIPEDIA/PT:
http://pt.wikipedia.org/