Mitologia Grega: Hefesto ou Vulcano
  Uma das doze divindade gregas do Olimpo, o Vulcano dos romanos, deus do fogo, da metalurgia e das erupções vulcânicas, o ferreiro divino dos deuses e construtor de seus palácios, armas e ferramentas. Era p filho feio e deformado de Zeus e de sua esposa Hera, foi responsável, entre outras obras, pela égide, escudo usado pelo pai em sua batalha contra os titãs. Certa vez sua mãe Hera discutiu com Zeus a respeito de Héracles e ele tomou partido a favor da mãe. Então Zeus zangado agarrou-o pelo pé e o atirou do Olimpo abaixo. Ele foi cair no fundo do mar onde foi cuidado pela titânia Tétis, que lá morava e o levou para a ilha de Lemnos. Porém não recebeu apoio da mãe por seus defeitos físicos, montou suas oficinas na ilha de Lemnos. Para se vingar, fabricou um trono esplendoroso e o mandou para sua mãe no Monte Olimpio, como presente. Ela sentou-se nele e imediatamente, correntes invisíveis ataram-se em sua volta e ela não conseguia levantar-se. Ares, o Marte romano, deus da guerra e seu principal rival, tentou libertar Hera, mas bateu rapidamente em retirada frente as chamas do deus do fogo. No entanto, Dionísio, deus do vinho e seu amigo, embriagou-o e o levou ao céu, onde ele libertou a rainha e passou a residir novamente no Monte Olimpo. De volta ao Olimpo, como deus do fogo, tornou-se o ferreiro divino e instalou suas forjas no centro dos vulcões. Construiu para si um magnífico e brilhante palácio de bronze, equipado com muitos servos mecânicos. Ali fabricou entre outras grandes obras, os raios e o trovão de Zeus, o tridente de Poseidon, a couraça de Héracles e as flechas de Apolo. Por ordem de Zeus, como pelo arrependimento da antiga rejeição, deu-lhe em casamento Afrodite, a Vênus romana, a mais bela das deusas. Embora o amasse realmente, foi-lhe infiel, tendo vários amantes dentre eles deuses e mortais, pois suas traições refletiam as outras faces do amor. Descobertas as traições, confeccionou uma rede invisível em que aprisionou Afrodite e seu amante Ares para expô-los ao ridículo diante dos outros deuses e se vingar das traições da esposa. Divorciou-se de Afrodite e casou-se com as Cárites. Outra das suas célebres criações foi a armadura para o herói Aquiles. Após a morte do seu amigo Pátroclo na guerra de Tróia, Aquiles decidiu entrar de novo no conflito, mas não tinha armadura, pois a havia dado a Pátroclo. Naquele momento, a mãe dele Tétis, procurou o deus do fogo, no Monte Olimpo, e pediu que ele fabricasse uma nova armadura para o seu filho. Concordando fabricou uma esplêndida armadura, um escudo decorado com representações elaboradas e uma braçadeira com adornos que representavam a terra, o céu, o mar, o sol, a lua e as estrelas. Além do escudo, o deus do fogo criou também um capacete com uma crista que lhe protegia o peito. Apesar de ser motivo freqüente de escárnio nas lendas gregas por causa de seu defeito físico, foi muito venerada pelas dádivas por ele concedidas aos mortais e de suas forjas saiu Pandora, a primeira mulher mortal. Patrono dos ferreiros e dos artesãos em geral e lendariamente responsável pela difusão da arte de usar o fogo e da metalurgia. Era geralmente representado como um homem de meia-idade, barbado, vestido com uma túnica sem mangas e com um gorro sobre o cabelo desgrenhado.

Figura copiada do site ADEPAC-MITOS :
http://www.adepac.org