Joaquim Gomes de Souza
(1829 - 1864)
  Matemático, astrônomo, filósofo e parlamentar brasileiro nascido na cidade de Itapecuru Mirim, Província do Maranhão, pioneiro dos estudos matemáticos no Brasil e que apesar da morte precoce, aos 34 anos, deixou uma obra impressionante e é reconhecido como o o mais importante matemático da história científica do Brasil. Filho de Inácio José de Souza e Antônia de Brito Gomes de Souza, fez seus estudos secundários em São Luís e em Olinda, Pernambuco. Seus pais pretendiam que ele fizesse o curso de direito, porém, com a morte de seu irmão José Gomes de Souza, com quem residia em Olinda, e que era estudante de direito, regressou a São Luis, cidade onde residiam seus pais. Aos quatorze anos de idade foi enviado para assentar praça como cadete no 1 Batalhão de Artilharia da Escola Militar, na cidade do Rio de Janeiro (1843). Após aprovação nos exames, decidiu trancar a matrícula na Escola Militar e ingressou (1844) na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, onde estudou Biologia, Química e Física e se aprofundou em Matemática para melhor compreender aquelas ciências. Após o terceiro ano na Faculdade de Medicina (1847), decidiu voltar à Escola Militar para estudar Matemática. Ganhou a proteção do Senador José Saturnino da Costa Pereira (1773-1852), lente da Escola Militar e que havia se graduado em Matemática pela Universidade de Coimbra, que o ajudou a antecipar seus exames e completar o curso da Escola Militar (1848), com apenas dezenove anos de idade, e obteve o grau de Doutor em Matemáticas bem como Doutor em Ciências Físicas e Naturais para os bacharéis egressos da instituição com a tese intitulada O Modo de Indagar Novos Astros sem Auxílio das Observações Directas (1848). Em seguida foi aprovado como catedrático em concurso de Lente Substituto para a Escola Militar e, também, foi nomeado Capitão Honorário da Escola Militar. Esteve na Europa (1855) e na França apresentou à Académie des Sciences de Paris os seguintes trabalhos: Memória sobre a determinação das funções incógnitas que entram sob o sinal de integral definida, cujo resumo foi apresentado à Royal Society of London (1856) pelo físico G. G. Stokes. Memória sobre o som e Memória sobre um teorema de Cálculo Integral e suas aplicações a soluções de problemas de Física Matemática. Fez uma breve incursão pela política e foi eleito deputado pela Província do Maranhão à Assembléia Geral, e retornou ao Brasil para tomar posse de seu cargo (1857). Motivado pelo fato científico da descoberta um novo planeta que recebeu o nome de Netuno, previsto (1846) pelos cientistas J. C. Adams e V. J. J. Leverrier, e com a ajuda da obra Mecânica Celeste, de Laplace, desenvolveu uma tese de doutorado (1858), defendida em Paris, na qual expôs suas idéias para determinar a existência de novos astros como planetas, cometas, estrelas, a partir das perturbações observadas no comportamento das órbitas de astros conhecidos, sem a utilização de observação direta. Depois foi nomeado Lente Catedrático da primeira cadeira, Astronomia (1858), do quarto ano do curso Matemático e de Ciências Físicas e Naturais da Escola Central, sucessora da Escola Militar. Posteriormente, vítima de tuberculose, seu estado de saúde se agravou e, muito doente, viajou novamente para a Europa (1863), em busca de tratamento médico. Faleceu em Londres na Inglaterra, deixando após sua morte um período vazio na ciência brasileira. Autodidata, dedicou-se aos estudos científicos e aos estudos filosóficos e literários. No Rio de Janeiro, ao mesmo tempo que ensinava passou a se dedicar também à pesquisa matemática e ao estudo de línguas estrangeiras modernas, e passou a se preocupar em obter métodos gerais de integração e publicou trabalhos sobre Física Matemática, Integração de Equações Diferenciais Parciais, Equações Integrais, dentre outros temas. Sua produção intelectual é constituída essencialmente de trabalhos sobre matemática e sobre literatura. Entre suas obras destacaram-se Resoluções das Equações Numéricas (1850), Recuel de Memoires d’Analise Mathematiques (1857), Dissertação Sobre o Modo de Indicar os Novos Astros sem auxílio de Observações Diretas (1858), Anthologie Universalle – choix de meilleures poesies de diverses nations dans lês langues originales (1859) e Melanges de Calcul Intégral (1882) publicada postumamente, após um longo período de indefinições a respeito de quem financiaria a publicação dessa obra. Enfim o governo brasileiro autorizou (1881), que o representante do Brasil na Alemanha, o Barão de Jauru, se responsabilizasse pelo financiamento da obra junto à editora e o livro foi publicado em Leipzig, por F. A. Brockhaus (1882) com prefácio de Charles Henry, bibliotecário da Universidade de Sorbonne e amigo do brasileiro. De sua dedicação à Filosofia, às Letras e às Ciências Sociais, publicou em Leipzig, na Alemanha, uma obra sobre poesias de diversas nações e intitulada Anthologie Universelle. Choix des meilleures poésies lyriques de diverses nations dans les langues originales (1859).

Figura copiada da página O MAIOR MATEMÁTICO DA HISTÓRIA DO BRASIL:
http://geocities.yahoo.com.br/ommalbatahan/souza.html