Jean-Desiré-Gustave Courbet
(1819 - 1877)
Pintor francês nascido em Ornans, França, cujo estilo de pintura oposto ao do classicismo e do romantismo, consagrou-o como o principal representante da escola realista francesa do século XIX. Transferiu-se para Paris a fim de estudar direito, mas não tardou a desistir das leis para dedicar-se à pintura, iniciando-se copiando no Louvre os mestres espanhóis do século XVII. Pintou Auto-retrato com um cão (1842), obra já realista e Enterro em Ornans (1849), um de seus quadros mais célebres, em que escandalizou pelo tema e pelo realismo.Em O ateliê do artista (1855), pintou auto-retrato com um nu representando a Verdade e um grupo de personagens simbólicos e amigos do artista. Em função de sua ousadia seus quadros foram recusados pela Exposição Universal em Paris (1855) e ele reagiu organizando em barracas uma exposição de suas obras. Passou os anos seguintes viajando pela Europa, e pintou uma série de paisagens e marinhas que, por seu tratamento da luz e o profundo lirismo do conjunto, prenunciaram as novas concepções impressionistas. Após a queda da comuna republicana de Paris (1871), na qual foi presidente da comissão de belas-artes, foi condenado a seis meses de prisão. Mediante pagamento de elevada multa, foi libertado e exilou-se na Suíça (1873), onde faleceu na localidade de La Tour-de-Peilz.