Homero
( ~ 850 - 750 a. C)
  O mais antigo poeta e mitógrafo grego nascido em Esmirna, segundo Heródoto, de cuja existência real não se tem certeza, porém a ele se atribuem os dois maiores poemas épicos da Grécia antiga: a Ilíada e a Odisséia, compreendendo a narração mítica dos acontecimentos, desde a origem do mundo até os feitos heróicos. Pouco se sabe de concreto a respeito de sua vida, porém hoje contabiliza-se pelo mundo afora, sete versões diferentes para a vida do poeta. Várias outras cidades ainda reivindicam a honra de seu nascimento, cada qual com sua biografia: Esmina, Rodes, Quios, Argos, Ítaca, Pilos e Atenas. Com base em informações do próprio historiador Heródoto, os estudiosos do poeta consideram também a possibilidade de que sua terra natal tenha sido a Ilha de Quios. Teria vivido por volta dos séculos IX e VIII a. C. e por isso os historiadores chamam esta era de período homérico. Sempre morou em Esmirna e seria filho de uma jovem seduzida, de nome Creteidas, e desde cedo se destacou por suas qualidades artísticas e que, na juventude, era conhecido como Melesígenes e dado a uma vida boêmia. Uma enfermidade o deixou cego, e desde então passou a chamar-se Homero, que significava aquele que não vê. Assim conclui-se que a sua obra Odisséia tenha sido escrita no fim de sua vida. Morreu, segundo Heródoto, em Íos, durante uma viagem a Atenas. Escreveu em grego e independente da sua discutível existência, com seus épicos e belíssimos escritos deu uma contribuição incontestável à cultura com suas obras conhecidas e inesquecíveis, que têm influenciado inúmeros poetas ocidentais até os dias de hoje.

Figura copiada do site da LIBER LIBER:
http://www.liberliber.it/