Josef ben Mattatias, mais conhecido como Flávio Josefo ou Flavius Josefus
(37 - 96)
Soldado e historiador judeu nascido em Jerusalém, em c
uja obra destaca-se a contradição entre sua simpatia pela cultura romana e a defesa intransigente da superioridade moral das tradições hebraicas. Mesmo tendo sofrido acréscimos apócrifos, ela constitui a única fonte sobre longo período da história da Palestina que relatou as obras de Herodes, por exemplo, os sistemas de esgotamento construídos na Cesaréia. Hábil negociador foi enviado a Roma a fim de negociar a libertação de sacerdotes judeus, presos no levante judeu contra Roma (64). Cumpriu com êxito a missão junto à imperatriz Pompéia e, ao retornar à Palestina dois anos mais tarde, encontrou Jerusalém em rebelião contra os romanos. O sinédrio, transformado em conselho de guerra, encarregou-o de defender a Galiléia. Acuado pelas legiões romanas comandadas por Vespasiano, concentrou-se na defesa da fortaleza de Jotapata. Convencido da derrota iminente, refugiou-se numa cisterna com quarenta companheiros. Partidário da rendição, acatou no entanto a decisão dos companheiros de matarem-se uns aos outros. O último sobrevivente, ele próprio, deveria suicidar-se, mas preferiu entregar-se aos romanos. Conduzido a Vespasiano, predisse-lhe o futuro como imperador. Dois anos depois, cumprida a profecia, foi libertado e adotou o nome de Flavius Josephus. Ganhou favores romanos e acompanhou Vespasiano a Alexandria e depois seguiu as legiões de Tito, no assédio a Jerusalém (70). Protegido por Vespasiano e por Domiciano, permaneceu morando em Roma e dedicou-se à historiografia. Produziu muitos escritos sobre a história e a religião do povo judeu, incluindo História da Guerra Judia (75-79), onde acusou os fariseus radicais de conduzirem o povo judeu à catástrofe, e Antigüidade dos Judeus (93-94), onde fez apologia das instituições hebraicas. Acusado de traição por historiadores hebraicos e Justo de Tibérias, defendeu-se das acusações em Autobiografia ( 93), em que se apresentou como adepto do realismo contra o extremismo na guerra judaico-romana e declarando ter previsto a derrota de Jerusalém e morreu em Roma.